Notícia

Dólar alto deixa Brasil 'barato' para estrangeiros e atrai turistas


Com o dólar rondando os R$ 3,50, vir ao Brasil está mais barato para os estrangeiros. Por isso, o G1 esteve em dois dos principais cartões postais do Rio de Janeiro, o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor, para saber o quão vantajoso está viajar para o país das belas paisagens e da Bossa Nova. Entre os ouvidos, uma unanimidade: o momento de desvalorização do real tornou realidade o sonho de conhecer país. Confira o vídeo acima.


Brady Arnone, de 23 anos, mora em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos, e disse que esta é a primeira vez que vem ao Brasil. Ele contou que decidiu vir neste momento porque a moeda brasileira está “muita barata”, e que está deslumbrado com o país e com a viagem regada de “muita cerveja gelada, muita comida boa e tempo bonito”.


“Realmente não tem como ser ruim aqui. Tem sido totalmente incrível até agora. Você consegue comprar uma cerveja por um dólar e vinte cinco centavos, dólares americanos. Até coquetéis e drinks são bem mais baratos. São cerca de oito dólares americanos. Você pode esperar pagar muito mais na América por drinks, então, tem sido incrível”, disse, animado.


saiba mais


Dólar sobe 48% em 2015, maior alta anual em quase 13 anos


Gasto de brasileiros no exterior cai 62% em janeiro, para US$ 840 milhões


Após 2 anos de saídas, Brasil tem ingresso de US$ 9,4 bilhões em 2015


Esta vinda em massa dos estrangeiros para o Brasil também é possível ser observada nos números do Banco Central. Em janeiro deste ano, os estrangeiros gastaram US$ 650 milhões no país, um crescimento de 14,4%. Foi o maior gasto para o mês desde 2013, quando eles deixaram por aqui US$ 672 milhões.


De acordo com Tulio Maciel, chefe do Departamento Econômico do Banco Central, dados parciais de fevereiro mostram que esse movimento continua.


Em 2015, o dólar subiu 48,49% sobre o real. Segundo a Reuters, foi o maior avanço anual em 13 anos. Em 2002, o dólar subiu pouco mais de 50% em relação ao real.


Primeira vez no país


Esta também é a primeira vez em terras brasileiras para o casal de Londres, na Inglaterra, Cattie Griffin e Richard Griffin. Ela contou que "sempre sonhou em conhecer o país, desde muito jovem", principalmente causa da canção de Tom Jobim e Vinicius de Moras, “Garota de Ipanema”. E garantiu que “este é o momento certo para vir”.


“Mas isso é maravilhoso. E as pessoas são muito gentis”, contou alegre. Do Rio, ela e marido seguem em cruzeiro para outros lugares da América do Sul. “Temos que aproveitar para conhecer o máximo possível porque a distância é muito grande de Londres".


Outro inglês, o jovem Elliot Walker, também contou estar muito feliz em ter vindo conhecer “uma das sete maravilhas do mundo”. “Está barato para vir e eu estou muito feliz de estar aqui”. Da capital fluminense, ele segue para Salvador, na Bahia.


A suíça Barbara Schmid ressaltou que “nesse momento é barato para nós”. Ela contou que, se não fosse a desvalorização do real, não teria dito a oportunidade de conhecer o Brasil, em especial o Rio de Janeiro.


Na loja de lembrancinhas do Pão de Açúcar são os estrangeiros quem estão salvando as vendas, contou a gerente Thayana Affonso.


“Esse ano então, tem vindo bastante. É quem está salvando a nossa meta. Tem vendido bastante e eles não estão reclamando. Ao contrário dos brasileiros, que reclamam bastante do preço. Mas os estrangeiros não, principalmente os europeus, que não reclamam e estão gostando. Compram felizes, estão gastando bem”, comemorou.


Fonte: G1

16/05/2016

TV SITICOMMM

Hino SITICOMMM

Jingle SITICOMMM

Fale com o Presidente

Guia Sindical e Assistencial

Escolha qual o tipo da Guia que deseja imprimir, clicando sobre uma das opções abaixo!

Convênios e Cursos

Apostilas Online

Nossos endereços:

Sede:
Endereço: Rua General Mitre, 586
25 de Agosto - Duque de Caxias
Cep: 25075-100
Telefones: (21) 3658-9930
(21) 3774-5612 / 2653-4212 / 3658-0204
Desenvolvido por:


Todos os Direitos Reservados ao:
SITICOMMM - SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DA CONSTRUÇÃO CIVIL, DE LADRILHOS HIDRÁULICOS, DE MÁRMORE E GRANITOS, DE MANUTENÇÃO, MONTAGEM E LIMPEZA INDUSTRIAIS, DA CONSTRUÇÃO DE ESTRADAS, PAVIMENTAÇÃO E OBRAS DE TERRAPLANAGEM EM GERAL E DO MOBILIÁRIO, JUNCO E VIME DE DUQUE DE CAXIAS, GUAPIMIRIM, MAGÉ, NILÓPOLIS E SÃO JOÃO DE MERITI.